O modelo Ludwig Spohr tem madeira selecionada e envelhecida por pelo menos 10 anos. É um ótimo violino intermediário, feito artesanalmente dentro dos padrões europeus. A partir de materiais e acessórios de alta qualidade, o instrumento é construído seguindo a metodologia tradicional e obedecendo os princípios do mercado alemão.

Especificações técnicas: 
 
- tampo em pinho, fundo bipartido e faixas de acero com bela maressatura.
- o acabamento amarelo dourado de brilho leve valoriza os veios da madeira e enobrece o instrumento.
- montagem com acessórios em ébano com olho Paris, cavalete de boa qualidade ajustado e encordoamento profissional de fabricação alemã.
- acompanha estojo retangular Zion, arco de maçaranduba com talão de ébano e olho Paris, breu Kaplan Art Craft americano.
 


Sobre o nome:

O alemão Ludwig Spohr (1784 - 1859), também conhecido Louis Spohr, foi violinista, compositor e maestro. Muito reconhecido em seu tempo, compôs 10 sinfonias, 10 óperas, 18 concertos para violino, entre outras obras. Também teve uma posição importante entre os períodos clássico e romântico, mas depois de sua morte seu trabalho perdeu visibilidade e suas obras deixaram de ser executadas. No fim do século XX suas obras foram redescobertas, especialmente na Europa.

Nascido em Braunschweig de pais músicos, já demonstrou ter talento logo cedo quando teve suas primeiras aulas de violino com um professor local, que recomendou a seus pais que ele estudasse música em Brunswick, já que nesse período estavam vivenvo em outra cidade chamada Seesen.
Aos 15 anos de idade, impressionou Karl Wilhelm Ferdinand, duque de Brunswick-Lüneburg, que lhe deu apoio para que continuasse se aprimorando.
Num concerto em Leipzig em dezembro de 1804, Spohr deixou o crítico de música Friedrich Rochlitz muito impressionado, por seu talento como violinista e por suas composições. Foi esse concerto que o tornou famoso em toda a Alemanha e além.

Fez amizade com Beethoven e chegou a praticar a obra Piano Trio, Op. 70 No. 1 com o próprio compositor, mas reclamou que seu piano estava desafinado e que Beethoven tocava de maneira desleixada.
Em 1812 conduziu um concerto na igreja Predigerkirche em Eufurt na Alemanha, durante ocupação francesa, em celebração do 43° aniversário de Napoleão Bonaparte.

Ludwig Spohr trabalhou em Gotha e em Frankfurt na Alemanha, e também foi maestro no teatro Theater an der Wien de Viena.
Inventou a queixeira nos anos 1820, por conta do aumento da dificuldades de execução das obras na época, ou apenas porque ele costuma quebrar o estandarte do seu violino por causa de sua execução vigorosa.
Em 1822 e até o fim de sua vida, Spohr foi diretor de música na corte de William II, em Kassel, Alemanha.

Como consagrado professor de violino, ensinou mais de 200 violinistas durante sua carreira, incluindo músicos famosos como Henry Blagrove e Henry Holmes. Fundada em 1895, a escola de música 'Conservatorium Kassel' foi renomeada como 'Spohr-Conservatorium' em 1909 e existe até hoje, atualmente como 'Musik Akademie Louis Spohr'. A sociedade International Louis Spohr Society, em Kassel, busca restabelecer o trabalho do músico e compositor, e mantém um museu dedicado às suas realizações.

Na cidade natal de Spohr, Braunschweig, também conhecida como Brunswick, existe uma outra sociedade chamada de Brunswick Louis Spohr Society, que busca manter a memória do famoso músico, que inclui a promoção do talento musical na juventude, especialmente dentro da cultura musical ocidental.

Imagens apenas ilustrativas.
 
EAN: 1020740020747.

Violino 4/4 Franz Hoffmann, L. Spohr

R$2.599,00

R$2.339,10 à vista

Violino 4/4 Franz Hoffmann, L. Spohr R$2.599,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Plander Rua Alferes Poli, 620 Curitiba-PR 80220-50

    Grátis
O modelo Ludwig Spohr tem madeira selecionada e envelhecida por pelo menos 10 anos. É um ótimo violino intermediário, feito artesanalmente dentro dos padrões europeus. A partir de materiais e acessórios de alta qualidade, o instrumento é construído seguindo a metodologia tradicional e obedecendo os princípios do mercado alemão.

Especificações técnicas: 
 
- tampo em pinho, fundo bipartido e faixas de acero com bela maressatura.
- o acabamento amarelo dourado de brilho leve valoriza os veios da madeira e enobrece o instrumento.
- montagem com acessórios em ébano com olho Paris, cavalete de boa qualidade ajustado e encordoamento profissional de fabricação alemã.
- acompanha estojo retangular Zion, arco de maçaranduba com talão de ébano e olho Paris, breu Kaplan Art Craft americano.
 


Sobre o nome:

O alemão Ludwig Spohr (1784 - 1859), também conhecido Louis Spohr, foi violinista, compositor e maestro. Muito reconhecido em seu tempo, compôs 10 sinfonias, 10 óperas, 18 concertos para violino, entre outras obras. Também teve uma posição importante entre os períodos clássico e romântico, mas depois de sua morte seu trabalho perdeu visibilidade e suas obras deixaram de ser executadas. No fim do século XX suas obras foram redescobertas, especialmente na Europa.

Nascido em Braunschweig de pais músicos, já demonstrou ter talento logo cedo quando teve suas primeiras aulas de violino com um professor local, que recomendou a seus pais que ele estudasse música em Brunswick, já que nesse período estavam vivenvo em outra cidade chamada Seesen.
Aos 15 anos de idade, impressionou Karl Wilhelm Ferdinand, duque de Brunswick-Lüneburg, que lhe deu apoio para que continuasse se aprimorando.
Num concerto em Leipzig em dezembro de 1804, Spohr deixou o crítico de música Friedrich Rochlitz muito impressionado, por seu talento como violinista e por suas composições. Foi esse concerto que o tornou famoso em toda a Alemanha e além.

Fez amizade com Beethoven e chegou a praticar a obra Piano Trio, Op. 70 No. 1 com o próprio compositor, mas reclamou que seu piano estava desafinado e que Beethoven tocava de maneira desleixada.
Em 1812 conduziu um concerto na igreja Predigerkirche em Eufurt na Alemanha, durante ocupação francesa, em celebração do 43° aniversário de Napoleão Bonaparte.

Ludwig Spohr trabalhou em Gotha e em Frankfurt na Alemanha, e também foi maestro no teatro Theater an der Wien de Viena.
Inventou a queixeira nos anos 1820, por conta do aumento da dificuldades de execução das obras na época, ou apenas porque ele costuma quebrar o estandarte do seu violino por causa de sua execução vigorosa.
Em 1822 e até o fim de sua vida, Spohr foi diretor de música na corte de William II, em Kassel, Alemanha.

Como consagrado professor de violino, ensinou mais de 200 violinistas durante sua carreira, incluindo músicos famosos como Henry Blagrove e Henry Holmes. Fundada em 1895, a escola de música 'Conservatorium Kassel' foi renomeada como 'Spohr-Conservatorium' em 1909 e existe até hoje, atualmente como 'Musik Akademie Louis Spohr'. A sociedade International Louis Spohr Society, em Kassel, busca restabelecer o trabalho do músico e compositor, e mantém um museu dedicado às suas realizações.

Na cidade natal de Spohr, Braunschweig, também conhecida como Brunswick, existe uma outra sociedade chamada de Brunswick Louis Spohr Society, que busca manter a memória do famoso músico, que inclui a promoção do talento musical na juventude, especialmente dentro da cultura musical ocidental.

Imagens apenas ilustrativas.
 
EAN: 1020740020747.