O violino Franz Hoffmann Macedo é um instrumento de nível intermediário no nosso catálogo.
Construção dentro dos padrões internacionais de medidas a partir de madeiras selecionadas.
O instrumento recebeu verniz artesanal no estilo brasileiro.

Montagem com acessórios em ébano, estandarte de fibra de carbono, cordas de perlon.
Acompanha estojo luxo retangular, arco redondo de maçaranduba com talão de ébano e olho Paris, breu claro zion.

 

Sobre o homenageado:

Nomear esse modelo como Macedo é nossa homenagem ao ilustre violinista brasileiro do final do século XIX.
Manuel Joaquim de Macedo (1847-1925), quase totalmente esquecido, foi compositor, regente e talvez o maior virtuose brasileiro do violino no século XIX.
Estudou no Real Conservatório de Bruxelas com grandes instrumentistas como Hubert Leonard e Henri Vieuxtemps.

Acredita-se ainda que tenha se aperfeiçoado com Joseph Joachim, violinista que gozava da mais alta estima de Brahms. O grande mestre o consultava quando escrevia obras para violino e a ele dedicou seu concerto para o instrumento. E Charles de Bériot, compositor cujas obras para violino eram extremamente apreciadas no século XIX e início do XX.
 

Imagens apenas ilustrativas.

Violino 4/4 Franz Hoffmann, M. J. Macedo Nº9 Artesanal Com Estojo Luxo

R$2.799,00

R$2.519,10 à vista

Violino 4/4 Franz Hoffmann, M. J. Macedo Nº9 Artesanal Com Estojo Luxo R$2.799,00


O violino Franz Hoffmann Macedo é um instrumento de nível intermediário no nosso catálogo.
Construção dentro dos padrões internacionais de medidas a partir de madeiras selecionadas.
O instrumento recebeu verniz artesanal no estilo brasileiro.

Montagem com acessórios em ébano, estandarte de fibra de carbono, cordas de perlon.
Acompanha estojo luxo retangular, arco redondo de maçaranduba com talão de ébano e olho Paris, breu claro zion.

 

Sobre o homenageado:

Nomear esse modelo como Macedo é nossa homenagem ao ilustre violinista brasileiro do final do século XIX.
Manuel Joaquim de Macedo (1847-1925), quase totalmente esquecido, foi compositor, regente e talvez o maior virtuose brasileiro do violino no século XIX.
Estudou no Real Conservatório de Bruxelas com grandes instrumentistas como Hubert Leonard e Henri Vieuxtemps.

Acredita-se ainda que tenha se aperfeiçoado com Joseph Joachim, violinista que gozava da mais alta estima de Brahms. O grande mestre o consultava quando escrevia obras para violino e a ele dedicou seu concerto para o instrumento. E Charles de Bériot, compositor cujas obras para violino eram extremamente apreciadas no século XIX e início do XX.
 

Imagens apenas ilustrativas.