Instrumento ajustado por luthier.
 
Sobre o violino Stradivari 1702 'Conte de Fontana':
 
Stradivari foi o mais talentoso liutaio da cidade de Cremona, Itália, que é o berço da liuteria clássica.
A obra do mestre é classificada em três períodos: o primeiro em que havia forte influência do trabalho de Nicolò Amati; o segundo em que começou a desenvolver seu estilo próprio; o último que é chamado de período de ouro, entre 1700 e 1720 aproximadamente.
 
Em 1702, Antonio Stradivari construiu um violino que ficou conhecido como Conte de Fontana, já que o instrumento costuma receber o nome do seu primeiro dono conhecido.
Esse instrumento possui dois certificados de originalidade, W. E. Hill & Sons, London e Étienne Vatelot, Paris.
Suas características são dos violinos que Stradivari construia no final do século XVII, mas sua etiqueta original diz: "Antonius Stradivarius Cremonensis / Faciebat anno 1702".
 
O 'Conte de Fontana', ou 'Conte di Fontana' como alguns costumam se referir a ele, foi bastante executado até a década de 1990. Alguns músicos conhecidos que tocaram o instrumento são: David Oistrakh, Mariana Sirbu, Massimo Quarta, Paolo Peterlongo.
 
Talvez o mais famoso seja David Fyodorovich Oistrakh (1908 - 1974), violinista soviético nascido em uma família judia em Odessa, Ucrânia. Ele executou o Conte de Fontana por 10 anos entre 1955 e 1966.
Depois de pertencer a Paolo Peterlongo por 20 anos, passou a ser parte do acervo da Fondazione Pro Canale, Milano.
 
Na década de 2000 foi publicado um CD com obras executadas nesse instrumento, acompanhado de um livro com informações e imagens detalhadas, além de um poster em tamanho natural.
O nome do CD é: The Violin of David Oistrakh - Stradivari - Conte de Fontana 1702.
Conteúdo:
W.A. Mozart, Concerto in G Major K219, David Oistrakh (1961) 
J. Brahms, Sonata No. 2 Op. 100 (1st movement), Riccardo Brengola (1982) 
A. Dvorak, Four Romantic Pieces Op 75, Franco Gulli (1985) 
G. Enescu, Sonata No. 2 Op. 6 in f minor, Mariana Sirbu (1987) 
F. Kreisler, Introduction and Capriccio, Mariana Sirbu (2002)
 
Também é possível encontrar outras gravações de David Oistrakh executando esse instrumento e seu Stradivari Marsick 1705, que executou desde 1966 até sua morte.

Violino 4/4 Profissional Angelo Di Piave, Conte De Fontana, A. Stradivari 1702

R$5.899,00

R$5.309,10 à vista

Violino 4/4 Profissional Angelo Di Piave, Conte De Fontana, A. Stradivari 1702 R$5.899,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Plander Rua Alferes Poli, 620 Curitiba-PR 80220-50

    Grátis
Instrumento ajustado por luthier.
 
Sobre o violino Stradivari 1702 'Conte de Fontana':
 
Stradivari foi o mais talentoso liutaio da cidade de Cremona, Itália, que é o berço da liuteria clássica.
A obra do mestre é classificada em três períodos: o primeiro em que havia forte influência do trabalho de Nicolò Amati; o segundo em que começou a desenvolver seu estilo próprio; o último que é chamado de período de ouro, entre 1700 e 1720 aproximadamente.
 
Em 1702, Antonio Stradivari construiu um violino que ficou conhecido como Conte de Fontana, já que o instrumento costuma receber o nome do seu primeiro dono conhecido.
Esse instrumento possui dois certificados de originalidade, W. E. Hill & Sons, London e Étienne Vatelot, Paris.
Suas características são dos violinos que Stradivari construia no final do século XVII, mas sua etiqueta original diz: "Antonius Stradivarius Cremonensis / Faciebat anno 1702".
 
O 'Conte de Fontana', ou 'Conte di Fontana' como alguns costumam se referir a ele, foi bastante executado até a década de 1990. Alguns músicos conhecidos que tocaram o instrumento são: David Oistrakh, Mariana Sirbu, Massimo Quarta, Paolo Peterlongo.
 
Talvez o mais famoso seja David Fyodorovich Oistrakh (1908 - 1974), violinista soviético nascido em uma família judia em Odessa, Ucrânia. Ele executou o Conte de Fontana por 10 anos entre 1955 e 1966.
Depois de pertencer a Paolo Peterlongo por 20 anos, passou a ser parte do acervo da Fondazione Pro Canale, Milano.
 
Na década de 2000 foi publicado um CD com obras executadas nesse instrumento, acompanhado de um livro com informações e imagens detalhadas, além de um poster em tamanho natural.
O nome do CD é: The Violin of David Oistrakh - Stradivari - Conte de Fontana 1702.
Conteúdo:
W.A. Mozart, Concerto in G Major K219, David Oistrakh (1961) 
J. Brahms, Sonata No. 2 Op. 100 (1st movement), Riccardo Brengola (1982) 
A. Dvorak, Four Romantic Pieces Op 75, Franco Gulli (1985) 
G. Enescu, Sonata No. 2 Op. 6 in f minor, Mariana Sirbu (1987) 
F. Kreisler, Introduction and Capriccio, Mariana Sirbu (2002)
 
Também é possível encontrar outras gravações de David Oistrakh executando esse instrumento e seu Stradivari Marsick 1705, que executou desde 1966 até sua morte.